Go_to_top Bar
Seu carrinho está
vazio
Olá

Clube de Autores é a maior comunidade de autopublicação da América Latina. Inicie agora!

Livro ESCRAVIDÃO SEXUAL

Por: ADEILSON NOGUEIRA Denunciar

Ajaxloader
por
R$ 40,60
por
R$ 22,60

Sinopse

Aquele ambiente sexual levava a cenários dramáticos:

“Foram os senhores das casas-grandes que contaminaram de luces as negras das senzalas. Negras tantas vezes entregues virgens, ainda mulecas de doze e treze anos, a rapazes brancos já podres de sífilis das cidades. Porque por muito tempo dominou no Brasil a crença de que para o sifilítico não há melhor depurativo que uma negrinha virgem” (Freyre, 1986, p. 338).

(...)

“no ambiente voluptuoso das casas-grandes, cheias de crias, negrinhas, mulecas, mucamas, é que as doenças venéreas se propagaram mais à vontade, através da prostituição doméstica – sempre menos higiênica que nos bordéis” (Freyre, 1986, p. 340).

(...)

“A negra-massa, depois de servir aos senhores, provocando às vezes ciúmes em que as senhoras lhes mandavam arrancar todos os dentes, caíam na vida de trabalho braçal dos engenhos e das minas em igualdade com os homens. Só a essa negra, largada e envelhecida, o negro tinha acesso para produzir crioulos” (Ribeiro, 2006, p. 148).

(...)

As sinhás, muitas vezes enlouquecidas de ciúmes, rancor e rivalidade sexual, ordenavam arrancar os olhos de mucamas bonitas, e mandando “trazê-los à presença do marido, à hora da sobremesa, dentro da compoteira de doce boiando em sangue ainda fresco”, ou ainda determinavam vender mulatinhas a libertinos, cortar fora os seios de escravas, queimar a cara ou orelhas, e uma lista infinita de crueldades” (Freyre, 1986, p. 357-8). Eram mulheres dilapidando mulheres.

(...)

“Não havia tempo para explodirem em tão franzinos corpos de menina grandes paixões lúbricas, cedo abafadas ou simplesmente abafadas pelo tálamo patriarcal. Abafada sob as carícias de maridos dez, quinze, vinte anos mais velhos; e muitas vezes inteiramente desconhecidos das noivas. Maridos da escolha ou da conveniência exclusiva dos pais” (Freyre, 1986, p. 360).

(...)

Os homens dirigiam palavras chulas e investidas sexuais sobre as negras escravas ou forras e mulatas, enquanto para as brancas eram destinados os galanteios e palavras amorosas. A mulher de origem africana, assim como a indígena no primeiro século de colonização, foi frequentemente degradada à situação de objeto sexual dos homens brancos.

O tráfico de seres humanos envolve principalmente mulheres e crianças forçadas à prostituição e é a forma de trabalho forçado que cresce mais rapidamente, com a Tailândia, o Camboja, a Índia, o Brasil e o México identificados como principais focos de exploração sexual comercial de crianças. Exemplos de escravidão sexual , muitas vezes em contextos militares, incluem detenção em "campos de estupro" ou "estações de conforto", "mulheres confortáveis", "casamentos" forçados com soldados e outras práticas que envolvam o tratamento de mulheres ou homens como bens móveis e, como tais, violações da norma peremptória que proíbe a escravidão.

Categorias: Historiografia, Antigo, África, Não Ficção, Geografia E Historia, Educação
Palavras-chave: escravidÃo, histÓria

Características

Cover_front_perspective
Número de páginas: 44

Edição: 1(2019)

Formato: A4 (210x297)

Tipo de papel: Offset 75g

Reconhecimento

Sobre o autor

Mini
ADEILSON NOGUEIRA

ADEILSON SANTANA NOGUEIRA — Nascido em Estância-SE, em 30/06/1969, filho de Francisco de Carvalho Nogueira (I.M.) e de Maria Aldeiza Santana Nogueira, desde cedo apresentou interesse pela literatura e pela poesia, tanto é assim que, aos 11 já escrevia os primeiros poemas, com premiação em concurso de poesia no Colégio Costa e Silva, em Aracaju, cuja temática era a discriminação racial, também obtendo premiações na cidade de Lagarto, no Colégio Polivalente. Aos 10 anos, recebeu das mãos do Prefeito Heráclito Rollemberg, em Aracaju, o Certificado que lhe concedia o título de secretário mirim da educação. Em 1987 teve poemas publicados em dois livros no Rio de Janeiro: Brasil Literário (Crisalis Editora) e Poesia Brasileira (Shogun Editora e Arte), além de diversos escritos para o Jornal de Campos, Styllo, Primo Notícias, em Tobias Barreto, Folha da Jhô, em Lagarto, e Jornal da Manhã e Jornal da Cidade, em Aracaju. Jornalista e escritor, é autor de diversos livros, a exemplo da “Cartas de Amor”, “Um Poema para Você”, “Versos Dispersos e Prosa Esparsa”, “Exemplos que Edificam”, Rádio Novela “Gavião Rasteira e o Zoológico do Inferno”, “Lições que não Esqueci”, “Anos de Roubalheira”, “O Encontro”, “Épicos”, “Política”, “Mandacaru, A Origem” e “Julio Cesar”, “Pascal”, “Nogueira” “Cartas de Tobias”. Em 1987, a convite, fez um programa direcionado à cultura na Rádio Progresso de Lagarto, fato que o estimulou a fazer o curso de radialista na cidade de Itabuna-BA, tendo passado pela Rádio Progresso, Rádio Clube de Itapicuru, Rádio Luandê FM e Rádio Imperatriz (atual Ilha AM). Em 1999, ocupava o cargo de assessor de Comunicação na Prefeitura de Tobias Barreto, onde coordenou o Jornal Cidadania pra valer, de publicação mensal, na gestão do então prefeito Diógenes Almeida, fazendo parte, também, do colegiado das Políticas Educacionais. Professor desde 1988, prestou serviços à educação nos Colégios Monsenhor Basilíscio Raposo, Colégio Nsª Srª Menina, Ranchinho Feliz, Educandário Nsª Srª do Carmo, Colégio Cenecista Arnaldo Dantas, na Barra dos Coqueiros, além do SENAC e do CENAPE – curso pré-vestibular. Sempre que possível, levou oficiais da polícia militar à sala de aula para darem palestras contra o uso de entorpecentes. Em 1992, viajou para o Japão, onde trabalhou na Mitsubishi Motors Corporation, sediada na cidade de Nagoya, retornando em 1994. Primeiro representante da Anistia internacional em Sergipe, foi graças ao seu esforço decisivo junto ao Ministério da Justiça do Governo Peruano, sob a ditadura Fujimori, que a Anistia conseguiu a liberdade para um outro professor, injustamente encarcerado por comentar questões políticas em sala de aula. No Brasil e no Japão comandou greves, neste último, conheceu de perto a perseguição promovida pelos sindicatos patronais ao proletariado.

De 2005 a 2012, ocupou o cargo de Assessor Jurídico na Prefeitura Municipal de Tobias Barreto, de onde presidiu a comissão responsável pelo 2º Concurso Público na gestão da então prefeita Marly Barreto, além de colaborar na Lei que criou o Plano Diretor, entre tantas outras. Membro da Academia Tobiense de Letras e Artes – ATLAS, da qual é o atual presidente (biênio 2015-2017).

Numismata desde os seis anos de idade, suas 10 palestras sobre coleção de moedas antigas, registradas em DVD’s, viajaram pelos quatro cantos do País, para os Estados Unidos e Europa, tendo seu nome sempre lembrado nos encontros de colecionadores por todo o País.


Mais publicações desse autor

A CONSPIRAÇÃO DE MINAS

A CONSPIRAÇÃO DE MINAS

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 40,28 Impresso
R$ 22,60 Ebook
O REINO DE PALMARES

O REINO DE PALMARES

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 40,28 Impresso
R$ 22,60 Ebook
TRATADO NUMISMÁTICO

TRATADO NUMISMÁTICO

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 86,19 Impresso
R$ 44,13 Ebook
CUNHAGEM MEDIEVAL

CUNHAGEM MEDIEVAL

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 48,84 Impresso
R$ 22,60 Ebook
SADA ABE

SADA ABE

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 40,28 Impresso
R$ 22,60 Ebook
ALEXANDRE, O GRANDE

ALEXANDRE, O GRANDE

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 85,23 Impresso
R$ 27,98 Ebook
KRUSCHEWSKY

KRUSCHEWSKY

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 40,28 Impresso
R$ 22,60 Ebook
SINGULARIDADE

SINGULARIDADE

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 40,28 Impresso
R$ 22,60 Ebook
GRAECA NUMARIAE

GRAECA NUMARIAE

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 70,18 Impresso
R$ 22,60 Ebook
BELEZA DA ALMA

BELEZA DA ALMA

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 40,28 Impresso
R$ 22,60 Ebook
HISTÓRIA POSTAL - IRAQUE

HISTÓRIA POSTAL - IRAQUE

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 40,28 Impresso
R$ 22,60 Ebook
VENTIPO

VENTIPO

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 40,28 Impresso
R$ 22,60 Ebook

Comentários - 0 comentário(s)


Fale com o autor

*Seu nome

*Seu email

*Mensagem


Como funciona

Passo 1

Você publica seu livro online, gratuitamente.

Passo 2

Você diz quanto quer receber de direitos autorais.

Passo 3

Nós vendemos e você recebe o dinheiro por depósito direto na sua conta.

Serviços profissionais

Conheça nossos serviços

São vários serviços para auxiliá-lo em sua obra:

Depoimentos

"É com satisfação, que eu venho frisar que quando descobri este site, vi que a oportunidade de realizar o meu sonho, de escrever e publicar o meu livro havia chegado. O efeito de vê-lo publicado, é emocionante. a oportunidade de ver também os demais lançando os seus livros, para os nossos querid..."

Fernando Mesquita

Formas de Pagamento (até 12x)

Segurança

Print


Clube de Autores Publicações S/A   CNPJ: 16.779.786/0001-27

Rua Otto Boehm, 48 Sala 08, América - Joinville/SC, CEP 89201-700